Você sabia?!

Que na fonética e fonologia do português brasileiro existem 3 tipos de R?

Cada fonema /r/ tem seu tempo de aquisição na fala, um se desenvolve primeiro que outro. Portanto, dizer que a criança fala o /r/ errado, não basta. É preciso ter em vista qual /r/ ainda não está sendo produzido.


O ponto articulatório e modo de articulação é o que os diferencia na fala:


1 - /r/ tepe ou brando é aquele presente em baRata, cadeira, aRaRa, coRuja... e que vibra a ponta da língua contra o céu da boca.


2- /r/ retroflexo é o R “caipira”, em coda, em algumas regiões do Brasil ele é mais “puxado”, está presente em poRta, caRta, uRso. Apresenta-se sempre após a vogal e antes de uma consoante. Em alguns sotaques é substituído pelo /r/ tepe, como na cidade de São Paulo, por exemplo ou pelo /r/ posterior, como no Rio de Janeiro.


3- /r/ posterior é aquele que raspa na garganta, está presente em Rato, caRRo, Rua, Resto.. na escrita, ele é apresentado sempre no começo das palavras ou grafado com dois R’s.


Ah, sem contar os encontros consonatais, nas palavras em que o /r/ vem junto com outra consoante, como pReto, bRanco...


E ai?! Já tinha reparado nessa peculiaridade do fonema /r/? Para saber mais e assistir um vídeo de articulação de cada fonema, acesse: http://www.fonologia.org/fonetica_consoantes.php

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo